Liberdade, quem não a quer?


.

Texto inspirado pela leitura de:

BENKLER, Yochai. A economia política dos commons. In: SILVEIRA, Sérgio Amadeu da, et al. Comunicação digital e a construção dos commons. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2007, p. 11-20.
REZENDE, Pedro. Custo social: propriedade imaterial, software, cultura e natureza. In: PRETTO, Nelson De Luca; SILVEIRA, Sérgio amadeu da.Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador: EDUFBA, 2008a, p. 93-110.





Talvez a minha reflexão de hoje não esteja nos moldes da academia, mas eu juro que espremi o juízo até “parir” esse texto!

Não posso negar, foi difícil pensar sobre Software Livre (SL). Foi fácil entender o que eu chamei de  "caso de família" que aconteceu entre o Hardware (HW) que se separou do Software (SW). Foi fácil entender que um SW tem um código-fonte (CF) que é inteligível para nós humanos e que tem de transformar isso em código-objeto (CO) para que a máquina decodifique e leia as informações. Essa parte foi muito fácil.

Difícil foi imaginar e entender porque que esconder o tal do CF é ruim!

E agora que eu já entendi fico pensando se não tem um monte de gente por aí que também não entende essa relação. Por isso, nessa reflexão eu resolvi  mostrar como eu entendi que liberar o CF é bom pra todo mundo!

Bom, a primeira coisa a se pensar é que se tem alguma coisa não liberada, ou seja, escondida já é sinal de que tem algo de errado pela frente. A segunda coisa é pensar que se tá escondido e se alguém ganha muito dinheiro com isso tá mais errado ainda!

Vamos pensar... O SL não tem a interface mais linda do mundo, a maioria das pessoas não está habituado a usá-lo, mas ele tem suas grandes vantagens. Posso destacar algumas, como:
1) Mais segurança
2) Mais confiabilidade
3) Menos vulnerabilidade e
4) Mais atualização ou atualização contínua! 
Só esse elenco de fatores já faz qualquer um ter vontade de pelo menos testar.

Mas o que me fez mesmo entender porque ser Livre é melhor foi quando eu pensei que se é livre e qualquer um pode ter acesso ao CF, então qualquer pessoa entendida do assunto pode modificar e quanto mais pessoas modificam, testam e utilizam mais eficiente isso se torna e se fica mais eficiente muito em breve será superior ao que hoje muita gente acha superior!

E ainda se esse processo continuar a acontecer sempre teremos super SW super atualizados e super eficientes!

Fala se depois de clarear um pouco mais sobre o assunto não deu ao menos vontade de testar algum SL?!


2 Responses to “Liberdade, quem não a quer?”

  1. Bonilla says:

    Muito boa reflexão Thalita,
    tem estilo, diria que tem também humor, um fator que está faltando nos escritos acadêmicos. Parabéns!
    É isso, precisamos comunicar, chegar às pessoas, com uma linguagem mais leve.
    Vamos em frente!!
    bj

  2. Ana Luisa says:

    Olá Thalita, te enviei um e-mail a respeito de cotratação de interprete de Libras para evento. Você faz? Por favor, me de um retorno ou algum contato através de e-mail (analuisa@onzemc.com.br)?
    Obrigada!
    Ana Luisa

Your Reply